Materias

Refúgio Alpino Bivak na Prehodavcih / Premica Architects


Refúgio Alpino Bivak na Prehodavcih / Premica Architects

A Primeira Guerra Mundial deixou muitos países devastados. Depois da assinatura do Tratado de Rapallo - em 1920 - em um território da antiga Iugoslávia, a Itália começou a construir um importante sistema de fortificação alpina em rodovias de abastecimento e outras infra-estruturas militares que tiveram como consequência uma enorme façanha de engenharia.

Quase um século mais tarde, Premica Architects de Celje, Eslovênia, transformou o antigo refúgio/bunker em uma cabana para montanhistas. Todo o refúgio encontra-se sobre concreto, sobre os restos de uma antiga estrutura. As estradas e trilhas de fornecimento permaneceram quase intactas e servem como atuais rotas delimitadas para realizar caminhadas. Existem centenas de partes que foram mantidas, oferecendo um acesso relativamente fácil e seguro inclusive com a inclinação desta parte dos Alpes. 

O refúgio foi fabricado e pré-montado em um ateliê localizado no vale. Os painéis laminados desmontados foram transportados para a localização em helicóptero. Para possibilitar o transporte, os painéis foram divididos em 20 pacotes de peso similar. 

A edificação encontra-se sobre concreto, mais precisamente, sobre os restos do antigo bunker da Primeira Guerra Mundial. O refúgio não conta com água corrente, nem eletricidade, mas apresenta um pequeno painel  solar, suficiente para gerar eletricidade para o ambiente. Os sanitários encontram-se em uma pequena edificação posicionada a 50 metros de distância. 

Apresentado o contraste fundamental entre as necessidades das pessoas e sua relação com a natureza, os refúgios tipo vivac abordam o terreno circundante com compreensão, que é de importância chave nas intervenções em ambientes sensíveis e selvagens. Por um lado, o refúgio de Prehodavci segue a tradição dos leves refúgios alpinos pré-fabricados e, por outro, se desenvolve explorando os limites do conforto.

Apesar da robustez e simplicidade tecnológica, a estrutura apresenta um toque de modernidade e outorga comodidade para fazer frente ao entorno alpino. Os refúgios vivac abordam a brecha fundamental entre as necessidades das pessoas e sua atitude perante a natureza através do entendimento do terreno circundante, que é de importância chave nas intervenções deste gênero.

Descrição do produto. A construção com madeira Storaenso em conjunto com painéis de madeira laminada foi escolhida por dois principais razões: o acabamento tem um aspecto agradável e acolhedor desde o interior já que apresenta uma boa relação entre resistência e peso. Além disso, a instalação é relativamente fácil e rápida. A madeira é um elemento natural que se integra perfeitamente com a natureza do Parque Nacional Triglav.

A construção tem um aspecto interior de madeira natural enquanto a fachada pré-fabricada é de alta qualidade - e os painéis da cobertura que protegem o exterior. As paredes assimétricas garantem a proteção contra o vento e oferecem capacidades naturais de desprendimento da neve, evitando qualquer tipo de acumulação na parte superior.

Créditos: www.archdaily.com.br

Clique nas imagens para ampliá-las.