Materias

Estudio Jurídico MORON / Equipo BAMO


Estudio Jurídico MORON / Equipo BAMO

A BAMO está encarregada da construção dos novos escritórios do Estudio Jurídico MORON

O projeto, localizado na área principal de uma pequena cidade no sudeste da cidade de Córdoba, destaca-se por suas linhas limpas, materiais sólidos e harmonia com os edifícios baixos em torno dele.

Na linha municipal, a solidez e a privacidade serão transmitidas através de uma parede de concreto e uma grande porta de metal enferrujada.

Um pátio de cascalho com uma pequena oliveira e um deck de madeira clara formam um foyer redirecionando a visão para o interior através da vasta janela entre os dois muros dos vizinhos. O proprietário estabeleceu as suas necessidades: simplicidade, amplos espaços bem iluminados e um escritório privado integrado com uma sala de reuniões.

Trata-se de um empreendimento em forma de "H" com três setores, um semi-público e de recepção, com vista para o pátio de cascalho; outro setor com as mesmas dimensões para as atividades privadas do profissional que conformam um escritório com vista para o grande jardim.

Essas áreas são separadas por um volume de madeira que parece estar embutido no centro do projeto. Ao separar-se das empenas, dois pequenos pátios são criados, estes fornecem luz natural a cada espaço. O banheiro, cozinha e sala de arquivos são camuflados por painéis de madeira que escondem portas do chão ao teto que parecem não estar entre as tiras verticais.

O desafio foi a criação de um escritório aberto, diferente dos escritórios de advocacia tradicionais, mantendo a privacidade exigida para seus clientes. Por isso, decidiu-se projetar um espaço simples e quente, usando materiais finos em seu estado puro, como madeira não acabada, concreto exposto e paredes não rebocadas. O critério é enfatizar os planos e volumes.

Como fitas de concreto que abraçam grandes janelas e parecem levitar sobre a superfície, o projeto abre um jogo entre o interior e o exterior, permitindo aos usuários ver a luz correr sobre cada espaço.

Créditos: www.archdaily.com.br

Clique nas imagens para ampliá-las.